Memória da Música

> Banco de Dados - História e música na universidade

Memórias sonoras da noite

Tipo de documento:
Tese de Doutorado

Autor:
Salomão Jovino da Silva

Orientador:
Maria Antonieta Martines Antonacci

Local:
PUC-SP

Data:
2005

Publicação - Livros / Artigos

Palavras-chave:
Século XIX; Música Africana; Etnomusicologia; Identidade nacional; Brasil

Resumo:
Texto em formato digital:
http://www.sapientia.pucsp.br/

Este trabalho recai sobre fragmentos de culturas musicais de origens africanas retidas em imagens e narrativas de viajantes oitocentistas que estiveram no Brasil. Com objetivo de ampliar o leque de conhecimentos sobre práticas culturais e enfocando as especificidades de saberes–fazeres musicais, lança mão também de acervos museuológicos de instrumentos musicais africanos e afro-brasileiros. Textos de memorialistas, folcloristas, etnógrafos, antropólogos e etnomusicólogos compõem canais de interlocução. Fontes orais próprias às sociedades africanas e afro-brasileiras são flagrados em outros suportes como textos impressos, materiais fonográficos e fílmicos. Estudos que apreenderam os trânsitos culturais do Atlântico negro, assim como historiografias africanas contemporâneas, forneceram balizas para a reflexão. O enfoque etnomusicólogico permitiu a identificação de instrumentos musicais grafados nas imagens, em meio a outros vários objetos de uso cotidiano, como parte de culturas materiais introduzidas no Brasil por africanos escravizados e dinamizadas por seus descendentes negro-mestiços. A iconografia converteu-se em ponto de partida para evidenciar tanto os intercâmbios como conflitos sócio-culturais envolvendo escravizados, forros, libertos, negros, mestiços e brancos, visualizando historicamente elementos de diferentes matrizes étnicas existentes no contexto. Musicalidade e oralidade foram compreendidas como formas diferenciadas de sociabilidade e elementos fundamentais das culturas africanas ressurgidas na diáspora.

apoios

2014 © Entre a Memória e a História da Música.