Memória da Música

> Banco de Dados - História e música na universidade

Nem do morro, nem da cidade: as transformações do samba e a indústria cultural. 1920-45.

Tipo de documento:
Tese de Doutorado

Autor:
José Adriano Fenerick

Orientador:
Esmeralda Blanco Bolsonaro de Moura

Local:
USP - FFLCH

Data:
2002

Publicação - Livros / Artigos

Assunto:
Estudo sobre a formação do samba brasileiro, dos anos 1920 aos anos 1940, centrando a atenção para a importância da indústria cultural nesta formação.

Palavras-chave:
1920-1945; Música Popular; Samba; Modernização; Rio de Janeiro

Resumo:
Tese em formato digital:
http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-28052003-160547/publico/tesesambaJoseAdriano.pdf

Estuda algumas relações entre o samba e o implemento da indústria cultural nos anos 1920-1945. Na perspectiva adotada por este trabalho, os modernos meios de comunicação de massa foram importantes agentes no processo de construção do moderno samba brasileiro, pois, entre outras coisas, alteraram o modo de produção e significados sociais da música. Assim, o samba deixa cada vez mais de ser uma música tradicional, para se tornar um produto da, assim chamada, indústria de diversões. Houve vários interesses conjugados que atuaram na elaboração do samba brasileiro. A possibilidade de profissionalização do músico popular, o rádio comercial em expansão (e em busca de novidades), o projeto nacionalista do governo Vargas etc, são alguns exemplos do envolvimento de boa parte da sociedade brasileira na criação do samba nacional, um misto de tradição e modernidade.

apoios

2014 © Entre a Memória e a História da Música.