Memória da Música

> Banco de Dados - História e música na universidade

Sensibilidades e engajamentos na trajetória musical de Gonzaguinha e Ivan Lins (1968-1979).

Tipo de documento:
Dissertação de mestrado

Autor:
Andrea Maria Vizzoto Alcantara Lopes

Orientador:
Luiz Carlos Ribeiro

Local:
UFPR

Data:
2009

Publicação - Livros / Artigos

Palavras-chave:
Década de 1960 e 1970; Ditadura Militar; Música de Protesto; Ivan Lins e Gonzaguinha; Brasil

Resumo:
Texto em formato digital:
http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/19618

Gonzaguinha e Ivan Lins começaram as suas carreiras artísticas no final da década de 1960. As suas canções possuem temáticas variadas e diferentes formas de se relacionar com o momento político do país, que vivia uma ditadura militar e censurava obras artísticas, e que também passava por período de crescimento do mercado fonográfico, que acenava para a possibilidade de inserção profissional de muitos artistas. Além disso, outras pressões eram freqüentes na sociedade, como as cobranças por posicionamentos políticos bem definidos. Nesse cenário, os dois artistas compuseram canções de denúncia social e de resistência ao regime militar, mas, também, canções românticas e que expressavam os sentimentos e as sensibilidades. O objeto de estudo dessa dissertação é a produção musical desses dois artistas, entre 1968 e 1979, procurando ampliar a discussão sobre a obra de Gonzaguinha e Ivan Lins, que não se situa apenas dentro do conceito de engajamento, como a memória e a pesquisa acadêmica sobre música popular costumam identificá-los.

apoios

2014 © Entre a Memória e a História da Música.