Memória da Música

> Banco de Dados - História e música na universidade

Repertório de identidades: música e representações do nacional em Mário de Andrade (Brasil) e Alejo Carpentier (Cuba) (décadas de 1920-40).

Tipo de documento:
Tese de Doutorado

Autor:
Mareia Quintero Rivera

Orientador:
Arnaldo Daraya Contier

Local:
USP - FFLCH

Data:
2002

Publicação - Livros / Artigos

Assunto:
Estudo sobre o lugar dos intelectuais (Mário de Andrade e Alejo Carpentier) na conformação das representações do nacional e de como a música articula visões sobre os elementos externos presentes no interior das questões nacionais.

Palavras-chave:
Décadas de 1920, 1930 e 1940; Música erudita; Modernismo; Mário de Andrade - Alejo Carpentier; Brasil - Cuba

Resumo:
Através de uma análise da crítica musical e da sua relação com a criação musical das décadas de 1920 a 1940, particularmente com a chamada música erudita, pretende refletir sobre o lugar dos intelectuais na conformação de representações do nacional. Aborda o papel da música na articulação de visões sobre os vários outros no interior das fronteiras nacionais. Tal análise centra-se na atuação de Mário de Andrade e Alejo Carpentier enquanto críticos musicais, e a sua relação com a produção musical da época, particularmente com os compositores Heitor Villa-Lobos, Luciano Gaillet, Lorenzo Fernández, Francisco Mignone e Camargo Guarnieri, no Brasil, e Amadeo Roldán e Alejandro García Caturla, em Cuba.

Fontes:
Partituras em manuscrito de
• Camargo Guarnieri
• Alejandro García Caturla
• Franciso Mignone
• Amadeo Rondán

Periódicos brasileiros
• Arco e Flecha, 1928, 1929
• Ariel, 1923 a 1929
• Correio Musical Brasileiro, 1921
• Estética, 1924, 1925
• Festa, 1927-1929 e 1934-1935
• Ilustração musical, 1930-1931
• Klaxon, 1922-1923
• Movimento, 1928
• Movimento Brasileiro, 1929-1930
• Mundo Musical, 1936
• Resenha Musical, 1938-1941
• Revista de Antropofagia, 1928-1929
• Revista da Associação Brasileira de Música, 1932-1934
• Revista do Brasil, 1926
• Revista Brasileira de Música, 1934-1943
• Revista Nova, 1931-1932
• Terra de Sol, 1924
• Som, 1936-1938
• Weco, 1928-1931

Periódicos cubanos
• Archivos del Folklore Cubano, 1924-1930
• Carteles, 1927
• Estudios Afro-Cubanos, 1938-1946
• Musicalia, 1928-1932, 1940-1946
• Revista Bimestre Cubana, 1931-1945
• Revista de Avance, 1927
• Revista Ultra, 1939
• Social, 1916-1920, 1925-1931, 1937

Discografia brasileira
• Camargo Guarnieri
• Carmen Miranda
• Francisco Mignone
• Heitor Villa-Lobos

Discografia cubana
• Alejandro García Caturla
• Amadeo Roldán
• Antonio Machín
• Armando Orefiche e His Cuban Boys

Partituras brasileiras
• Camargo Guarnieri
• Francisco Mignone
• Heitor Villa-Lobos

Partituras cubanas
• Marius-François Gaillard
• Alejandro García Caturla
• Emílio Grenet
• Ernesto Lecuona
• Amadeo Roldán

Bibliografia específica:
ADORNO, Theodor W. Filosofia da nova música. São Paulo, Perspectiva, 1974.
ALENCASTRO, Luiz Felipe de. Vida privada e ordem privada no Imprério. In: História da vida privada no Brasil. v. 2. São Paulo, Cia. das Letras, 1998.
ANDRADE, Mário de. Aspectos da música brasileira. 2a ed. São Paulo, Livraria Martins Ed., 1975.
ANDRADE, Mário de. Ensaio sobre a música brasileira. 3a ed. São Paulo, Martins, 1972.
ANDRADE, Mário de. Música doce música. São Paulo, Martins, 1976.
ANDRADE, Mário de. Pequena história da música. São Paulo, Martins, 1980.
BAKHTIN, M. Questões de literature e de estética. São Paulo, Unesp, 1993.
BANDEIRA, Manuel. Andorinha, Andorinha. Rio de Janeiro, José Olímpio, 1978.
CABRAL, Sérgio. Pixinguinha, vida e obra. Rio de Janeiro, Edições Funarte, 1976.
CARPENTIER, Alejo. El momento musical latinoamericano. La democracia. San Juan, 1938.
CONTIER, Arnaldo Daraya. Brasil Novo: música, nação e modernidade. São Paulo, FFLCH/USP, 1988. Tese de Livre-Docência.
CONTIER, Arnaldo Daraya. Música e ideologia no Brasil. São Paulo, Novas Metas, 1985.
FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo, Edusp, 1999.
FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro, Vozes, 1972.
FREYRE, Gilberto. Casa-Grande e Senzala. RJ, Record, 1994.
FREYRE, Gilberto. Sobrados e mucambos. Rio de Janeiro, José Olympio, 1936.
HOBSBAWM, Eric. A era dos extremos: o breve século XX (1914-1991). 2a ed. São Paulo, Cia da Letras, 1995.
KI-ZERBO, Joseph. Historia del África Negra. Madrid, Alianza Editorial, 1980.
LE GOFF, Jacques e NORA, Pierre. História: novos problemas, novas abordagens, novos objetos. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1988.
MARIZ, Vasco. Três musicólogos brasileiros: Mário de Andrade, Renato Almeida, Luiz Heitor Correa de Azevedo. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira/INL, 1983.
MOTA, Carlos Guilherme. A ideologia da cultura brasileira (1933-1974). São Paulo, Ática, 1978.
ORTIZ, Renato. Cultura brasileira e identidade nacional. São Paulo, Brasiliense, 1994.
ORTIZ, Renato. A moderna tradição brasileira. São Paulo, Brasiliense, 1994.
SEVCENKO, Nicolau. A capital irradiante: técnica, ritos e ritmos do Rio. In: História da vida privada no Brasil: da belle époque à era do rádio. São Paulo, Cia. das Letras, 1999.
SEVCENKO, Nicolau. Orfeu extático na metrópole: São Paulo sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo, Cia. das Letras, 1992.
SQUEFF, E. e WISNIK, José M. O nacional e o popular na cultura brasileira – música. São Paulo, Brasiliense, 1982.
TINHORÃO, José Ramos. Pequena história da música popular. São Paulo, Círculo do Livro, s.d.
WISNIK, José M. O coro dos contrários: a música em torno da Semana de 22. 2a ed. São Paulo, Duas Cidades, 1983.
WISNIK, José Miguel. Getúlio da Paixão Cearense (Villa-Lobos e o Estado Novo). In: O nacional e o popular na cultura brasileira – música. São Paulo, Brasiliense, 1982.

apoios

2014 © Entre a Memória e a História da Música.