Memória da Música

Teatro de Revista paulistano na passagem dos séculos XIX/XX

O período que antecedeu o aparecimento e evolução dos meios de comunicação eletroeletrônicos apresentava inúmeras formas de divulgação e circulação da música. Algumas desapareceram e outras foram perdendo importância no decorrer do século XX. Na passagem dos séculos XIX-XX o teatro musicado era um destes eixos que tinha papel determinante na circulação da cultura musical de modo geral e particularmente na cidade de São Paulo. Divertir era o objetivo central desses gêneros teatrais voltados a um público amplo e, apesar de cada um deles ter suas próprias convenções e dinâmica de funcionamento, todos tinham na música elemento essencial ao espetáculo. A designação "teatro de revista" tornou-se referência - até hoje recorrente – e serviu para nomear um conjunto bem maior de modalidades que inclui Operetas, Burletas, Mágicas, Vaudevilles, Zarzuelas, Fantasias e comédias musicadas. Esse banco de dados reúne informações veiculadas na imprensa paulistana entre 1884 e 1921 sobre os gêneros, espetáculos, repertório, teatros, companhias, compositores e músicos que formaram a cena musical paulistana no período. Ele é produto da dissertação de mestrado de Denise Sella Fonseca (História Social USP) intitulada Teatro Musicado Paulistano na Belle Èpoque.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O BANCO DE DADOS

apoios

2014 © Entre a Memória e a História da Música.